Devaneios e reflexões 01 - Conhecimento com amor - texto

CONHECIMENTO COM AMOR

Quando eu falo que amor e conhecimento são os ingredientes fundamentais da nossa existência, eu não estou exagerando em nada nem, muito menos, limitando nada!

Existe, infelizmente, uma grande incompreensão em relação a ambos, tanto em relação ao verdadeiro significado do amor, quando ao verdadeiro significado do conhecimento.

Hoje eu não vou falar do amor, mas sim do conhecimento, já que em relação ao amor, todos vocês já devem estar cansados de ouvir as minhas ideias.

Quem quiser lembrar um pouco, assista ao vídeo Orientação adolescente 01 – Amor, e ao Orientação adolescente 04-Amor ou amizade, no nosso canal no youtube.

Vamos, então, ao sentido correto do “conhecimento”, coisa que hoje está sendo deixado em segundo plano.

Foi Alvin Toffler, o autor de “A 3ª Onda”, que, previu que o mundo seria dominado por quem tivesse conhecimento, e não mais por quem nascesse em família abastada.

Muitos filhos de ricos não acreditaram nisso e, mais tarde, foram substituídos, nas empresas de sua própria família, por filhos de pobres, mas que demonstraram, para os acionistas, que eram mais inteligentes e mais bem preparados que os “filhinhos do papai”. As empresas mudaram de donos... Alvin Toffler estava certo...

E assim está caminhando o mundo até hoje. Mas ainda tem muita gente acomodada a uma ideologia de nós e eles, como se nós nunca pudéssemos ser eles, ou como se houvesse, de fato, um impedimento para que as pessoas crescessem e prosperassem pelo seu próprio conhecimento.

E muitas pessoas ainda não “se tocam”, mesmo sabendo que o dono da barraca de venda de jornais prosperou ao ponto de dar palestras em Harvard, sobre empreendedorismo!

Nem mesmo sabendo que um conhecido camelô se tornou dono de uma rede de televisão e construiu um verdadeiro império financeiro.

São muitos os exemplos, em toda parte do mundo, mas os acomodados insistem em dizer que são exemplos pontuais. Que são poucos esses casos de sucesso. Acham mais cômodo pensar assim. Não dá trabalho. Não exige esforço...

Afinal, esses ainda estão com a mente travada pelas ideias pessimistas que foram colocadas nas suas cabeças, ou com falta de disposição para lutar.

Continuam parados, continuam reclamando das diferenças sociais, continuam não acreditando nem neles mesmos.

E vemos isso em profissionais de todas as atividades, vemos isso entre colegas nossos, vemos isso em todo lugar!

Para quem acredita em si mesmo e em sua disposição para o sucesso, isso poderia até ser um empecilho a menos, já que não haverá concorrência, mas, na realidade, tira o gosto maravilhoso de crescer vendo seus colegas crescerem também, juntando grupos para criar ideias novas, criando oportunidades maiores ainda, e fazendo toda uma comunidade prosperar, e não apenas um prosperar ao lado de um monte de fracassados.

É a busca pelo conhecimento que pavimenta a estrada do sucesso e da prosperidade, enquanto o desprezo faz surgir obstáculos cada vez maiores, tornando essa estrada intransitável e inatingível.

Estar na busca do conhecimento não significa saber tudo, mas sim, saber o que não sabe, assumir isso, buscar se atualizar e compartilhar o conhecimento adquirido.

Ao longo da minha, já longa, e por sinal muito prazerosa, trajetória de vida, tenho observado exemplos de todo tipo.

Observo colegas professores que amam o que fazem, amam serem responsáveis pelo aprendizado de seus alunos, se dedicam ao conhecimento, produzem seus textos, divulgam o que produzem e, como consequência, constroem uma vida de satisfação e prosperidade. São úteis. São necessários. São procurados e disputados!

E esses ainda encontram tempo para curtir a vida, já que, por amarem o que fazem, não entram em estresse e conseguem fazer o tempo render.

Mas observo, também, professores que apenas toleram seu trabalho, se acomodaram ao que aprenderam nas faculdades, construíram uma rotina estressante de aulas em todos os turnos para poder aumentar sua renda e, com isso, eliminaram a disposição para se atualizar e produzir conhecimento, e não saem disso, reclamando da vida, do salário, da direção, dos alunos...

Esses só encontram tempo para buscar prescrição médica para seu Rivotril, sua fluoxetina, ou medicamento semelhante, já que vivem em processo de estresse.

E por falar em prescrição médica, observo também, entre esses profissionais, os que amam entender o organismo e a psiquê dos pacientes, amam serem os responsáveis pelo bem-estar de cada um deles, se atualizam constantemente para saber ainda mais e, com isso, constroem fama e garantem o seu próprio sucesso e prosperidade na medicina.

Ao mesmo tempo observo também os que se acomodaram a uma rotina de atendimentos padrões automatizados, seguros de que o que aprenderam na faculdade é conhecimento eterno, que só se atualizam com a informação passada pelos representantes dos laboratórios farmacêuticos, e que, por causa disso, não tratam do paciente, mas sim da doença, seguindo rigorosamente o que foi escrito nos compêndios e tratados da sua especialidade, ou seja, o conhecimento restrito à relação entre sintomas e medicamentos.

E assim continuam eternamente nos inúmeros plantões da vida, alimentando seu próprio estresse e esquecendo que a vida existe lá fora...

Podemos listar inúmeras profissões com essas mesmas características, porque o problema não está na profissão, mas na forma como cada pessoa resolve construir a sua vida profissional.

Falamos do conhecimento, mas, como deu para perceber, a disposição para adquirir e produzir conhecimento ocorre quando aliamos ele à construção, em paralelo, do amor.

Como fazer isso

Vamos, agora, então, a mais uma dica de vida, para que todos nós, a partir de agora, estejamos no rumo certo:

Procure encontrar uma atividade profissional que você saiba fazer bem e que você tenha condição de amar. Se for completamente diferente daquilo que você faz hoje, tenha a coragem de mudar!

Ame essa atividade. Dedique seu tempo em se atualizar mais ainda nessa profissão e, com isso, você estará desenvolvendo a paixão pelo que faz.

Procure encontrar meios de o resultado desse seu trabalho ser bom para o mundo à sua volta, para a sua comunidade, para a sua família.

Conseguindo isso você estará aliando a paixão pelo que você faz a uma verdadeira missão de vida.

Você encontrou sus missão e a aliou à sua paixão!

Você estará, a partir daí, alcançando a estrada da verdadeira felicidade!

É esse o caminho.

Vá em frente e seja, também, muito feliz!

Forte abraço!


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O PODER DO CORAÇÃO O coração tem, realmente, alguma coisa a mais do que dizem os livros de biologia e de medicina? XXXXXXX É, amigos! O coração não é, como dizem os livros de biologia e medicina, apen